Interrupções no fornecimento de energia tem redução de 15%

Tempo de indisponibilidade caiu na comparação de 2016 com o ano anterior

Publicação: 20/03/2017 | 17:33

Última modificação: 21/03/2017 | 13:56

Crédito: Fotolia

A duração das interrupções de energia caiu aproximadamente 15% no ano passado na comparação com 2015. Segundo dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o tempo médio de falta de energia no ano caiu de 18,60 horas para 15,82 horas, o que representa uma estabilidade do sistema de distribuição de energia elétrica do País de 99,82%. Este é o melhor desempenho apresentado pelas distribuidoras desde 2008.

As distribuidoras também registraram queda no índice de frequência de interrupções no fornecimento de energia (FEC), que passou para média de 8,87 vezes em 2016 contra os 9,86 vezes, em média, de 2015. Além da queda de interrupções, a melhoria do serviço prestado ainda possibilitou a decréscimo no valor de compensações pagas ao consumidor, que caiu de R$ 656,89 milhões, em 2015, para R$ 568,33 milhões em 2016.

Segundo a Aneel, o avanço é resultado de ações como as novas regras de qualidade nos contratos de concessão, a adoção de planos de resultados para as distribuidoras que apresentavam pior desempenho e a compensação financeira ao consumidor. A recuperação das distribuidoras com número de unidades consumidoras acima de 400 mil foi o que mais contribuiu para a redução do DEC Brasil.

Confira o ranking da continuidade do serviço  AQUI

*Informações da Aneel

Ministério de Minas e Energia
(61) 2032-5620/5588
ascom@mme.gov.br
www.mme.gov.br
www.twitter.com/Minas_Energia 
www.facebook.com/minaseenergia